Arminianos Cearenses

Arminianos Cearenses

quarta-feira, 6 de abril de 2016

COMO SERÃO JULGADAS AS PESSOAS QUE NUNCA TIVERAM A OPORTUNIDADE DE CONHECER O EVANGELHO?


Os gentios que não conhecem a lei serão julgados pela sua consciência moral (v. 12-16)
Um questionamento comum é: como serão julgadas as pessoas que nunca tiveram a oportunidade de conhecer o evangelho? Várias pessoas já fizeram essa pergunta. Se Cristo é a única maneira de o ser humano chegar até Deus, como as pessoas que morreram e que ainda vão morrer poderiam ser justificadas diante dEle? Seria justo uma pessoa que não conheceu a Cristo, devido às circunstâncias de sua vida, que não por sua própria vontade, seja condenada pela ira de Deus? Paulo, nesta perícope, nos traz uma explicação didática quando se refere ao julgamento sobre os gentios que não conheciam a lei. Ele afirma: “porque, quando os gentios, que não têm lei, fazem naturalmente as coisas que são da lei, não tendo eles lei, para si mesmos são lei”, ou seja, eles seriam julgados, não pelo conhecimento da lei, mas, sim, pela prática da lei, sem mesmo conhecê-la. As pessoas geralmente priorizam a fé em Cristo, e isto é bom e louvável; mas será que o mais importante para o ser humano não seria ter a fé de Cristo, mesmo não o conhecendo? Por exemplo, uma pessoa que tenha nascido num ambiente sem oportunidade de ouvir falar de Jesus, mas a sua consciência moral, como criatura formada à imagem de Deus, pratica o que Cristo ensinou deveria ser julgada e condenada? Um judeu-cristão da época de Paulo diria que sim, e o que dizem os cristãos de hoje? Paulo deixa a dica, a consciência moral é a forma de julgamento das pessoas que não conheceram a lei, como também das pessoas que ainda hoje não tiveram a oportunidade de conhecer o evangelho de Jesus Cristo.

Justiça e Graça, um estudo da doutrina da salvação na carta aos Romanos. Natalino das Neves, p.34: CPAD.